Gostou? Clique e divulgue para os amigos:

Anarquismo – O que é; Princípios; Pensadores; História do Anarquismo

O que é?

Anarquismo é a ideologia sócio-político-econômica baseada no princípio da extinção de todas as formas de governo e autoridade.

A sociedade anarquista seria formada baseada na solidariedade, autodisciplina e responsabilidade individual e coletiva.

Basicamente o Anarquismo prega o fim de qualquer relação de autoridade e de todas as instituições tradicionais baseadas na coerção, como o Governo, a polícia, o casamento, a religião, a escola, entre muitas outras.

Anarquismo é, em resumo, a ideologia que prega a total liberdade do individuo.

Princípios do Anarquismo

- Extinção de toda e qualquer forma de governo e autoridade;

- Total liberdade individual;

- Solidariedade;

- Autodisciplina;

- Responsabilidade do indivíduo;

- Extinção de todas as formas de coerção como a polícia, o casamento, a escola, a religião, a família.

- Principio do amor livre baseado na total liberdade sexual.

Principais pensadores

Pierre Joseph Proudhon – Considerado como o mestre do Anarquismo, foi um autodidata Frances nascido em 1809. Foi operário, tipógrafo, deputado e escritor, que em seu livro O que é a propriedade expõe os principais pensamentos sobre a sociedade capitalista e sobre o Anarquismo.

William Godwin – Foi um filósofo e escritor Inglês, nascido em 1756, que é considerado com um dos primeiros pensadores do Anarquismo.

Mikhail Bakunin – Nascido em uma rica família russa em 1814 foi um dos maiores ativistas do Anarquismo na Europa, participando de diversos manifestos buscando sempre a revolução.

Correntes do Anarquismo

Qualquer idéia política, econômica ou social baseada na liberdade individual e não existência de nenhum controle sobre o indivíduo pode ser considerada como Anarquismo.

Assim sendo, surgiram diversas correntes do pensamento anarquista, veja algumas das principais:

Anarquismo individualista

O Anarquismo individualista pode ser considerado como o extremo do Anarquismo, ou do Egoísmo, tem como seu principal pensador Max Stilner, professor alemão nascido em 1906 que acreditava que o único empecilho do individuo conseguir o que quer é o seu poder de conseguir. Não acreditava em moral, ética, direitos civis, ou religião.

Anarquismo Mutuo (Mutualismo)

Teoria anarquista que acredita na ajuda mútua entre os indivíduos, que por vontade própria se organizariam e se governariam. Seu principal pensador foi Pierre Joseph Proudhon, o filósofo Frances considerado um dos mestres do Anarquismo.

Anarquismo social

Teoria política que prega o controle público sobre os meios de produção através de instituições democráticas, é o pensamento anarquista mais aceito que tem como seu principal idealizador Mikhail Bakunin, ativista russo.

Anarquismo capitalista (Anarco-capitalismo)

Teoria criada baseando-se nos pensamentos do Anarquismo individualista e do Liberalismo.

Acreditam os defensores desta teoria que todo homem nasce livre para trabalhar e ser dono do que produz e de seu corpo, podendo comercializar o que produzir ou contratar e ser contratado.

Murray Rothbard, economista estadunidense  é considerado como o fundador da teoria anarco-capitalista na década de 1950. O anarcocapitalismo tem ganhando muitos adeptos com o progresso do capitalismo e a falência das instituições públicas que nunca são capazes de cumprir com seu papel.

História do Anarquismo

Willian Godwin foi um dos primeiros a usar a expressão Anarquismo, no século XVIII, em seguida, baseados nos pensamentos de Jean Jaques Rousseau, um dos principais pensadores do iluminismo, diversos outros escritores, filósofos e sindicalistas passaram a defender a teoria anarquista e publicar informações sobre esta forma de organização da sociedade.

De início os sindicatos eram o reduto principal do anarquismo, mas com o fortalecimento pensamento socialista e a repressão do estado o anarquismo praticamente desapareceu, sem nunca sequer ter sido um sistema político posto em prática como o Socialismo, o Liberalismo ou o Capitalismo.

Durante os últimos 200 anos houve diversas publicações de pensamentos anarquistas e algumas revoltas com este fim, inclusive no Brasil, mas sem chegar a ter grande influencia política.

Atualmente é defendido principalmente por jovens de movimentos Punks.

Pontos positivos e negativos do anarquismo

Segundo os defensores, uma sociedade baseada na liberdade do indivíduo sem dúvida é algo positivo, portando os principais pontos positivos do Anarquismo são a liberdade para falar, fazer, pensar e agir como quiser, além de uma melhor igualdade social.

Já por outro lado, os críticos do Anarquismo dizem que toda esta liberdade certamente geraria conflitos e falta de ordem, que é inocência pensar que os seres humanos poderiam se autogovernar e serem solidários uns com os outros sem nenhuma coerção ou força maior. Por exemplo, quantos de nós não mataríamos ou roubaríamos em busca do que queremos se não houvesse nenhuma punição? Segundo os críticos, o Anarquismo parece ser mais uma teoria política perfeita assim como o Comunismo ou o Liberalismo que só existe na cabeça de seus teóricos. Perfeita de mais para ser verdade.

Gostou deste artigo? Clique e divulgue para os amigos:

Compartilhar no Facebook

Posted in : Curiosidades
Tags:Anarquismo, Economia, Filosofia, História, Política

4 Comments to “Anarquismo – O que é; Princípios; Pensadores; História do Anarquismo”

Add Comments (+)

  1. ALLmirante um disse:

    Apenas um reparo: o anarquismo é justamente a negação de qualquer ideologia, posto contemplar os ideiais singulares, individuais. Mas é utópico, porque a hierarquia é natural, e buscada até por animais. Portanto, tal qual todos os sistemas políticos, é apenas uma meta, um caminho, cujo alvo estará sempre a frente.

  2. Samuel disse:

    Apenas acredito que os críticos não prestaram atenção que se a sociedade fosse anarquista não precisaria roubar.

  3. miguelricardo disse:

    Do ponto de vista didático, é necessário o aluno estudar todas as teorias, por mais fora de lógica que seja tal teoria. Colocá-las em prática, porém, eis a questão! Aliás, alguns cientistas sociais parece que só escrevem certas teorias com o uma finalidade ou objetivo: de escrever seu nome na História, e jamais para sua teoria ser posta em prática. O Anarquismo nunca funcionou, nem na época da caverna. Quem vai aceitar ver sua mulher trepando com o seu amigo ou com o estranho e não pinotar?

  4. Vocês não sabem de nada vocês tem que começar a colocar as respostas da apostila aqui… ai isso aqui vai prestar pra alguma coisa! Não tem como fazer nada aqui não tem como ver nada que eu precise so tem coisas chatas e sem noçao! Então tentem melhorar isso aqui, porque se não não vai prestar vão desistir da apostila Positivo e vão começar a usar alguma que tiver respostas, entenderam o recado!?

Deixe o seu comentário